IRIS Uma Lição Sobre Energia

A história linda começa quando recebemos um pedido de uma tutora já em desespero,
porque a gatinha Iris adotada, não se estava a integrar na sua família felina, causando
atritos com a gata Neymeria e agressividade com o gato Angel. Estava em causa a
adopção.

Foi no início de Outubro que me dirigi ao lar desta linda família, encontrei uma tutora, a
Ruth, cansada. Explicou-me que tinha algumas dúvidas relativamente ao passado da Iris,
que estava empenhada em mantê-la na família, que procurou alternativas para ajudar
amenizar o comportamento agressivo e desafiante da gatinha, mas o registo mantinha-se o
mesmo especialmente com o Angel, controlando até as idas à casa de banho, ficando
assim o sensível Angel restringido ao espaço em que se sentia seguro. Durante a noite e na
disputa do espaço, a tutora teve que intervir por diversas vezes e tornou-se uma situação
caótica, já que havia pouco descanso no lar.
Foram-me apresentados os gatinhos e percebi que cada um foi para o seu lado, Angel para
debaixo da cama, a Iris em cima da cama, Neymeria na marquise. Comecei por dar Reiki e
com o passar do tempo foram-se aproximando e as duas gatas vieram cheirar as minhas
mãos, o Angel por momentos saiu do seu refúgio e veio ter comigo, a Iris também e por
momentos encaram-se sem dramas e cada um seguiu o seu caminho. Ficou tudo muito
calmo, pedi para a Ruth estar presente e continuei a dar Reiki, o ambiente que já era calmo,
tornou-se ainda mais calmo e todos ficaram tranquilos, literalmente a dormir.
Percebendo a sensibilidade e disponibilidade da Ruth, pedi ao despedir-me para me enviar
notícias, pedi mesmo para fazer um registo diário e no mesmo dia enviou-me um SMS a
dizer:

“Até agora tudo ok. Estão calmos, até eu”

Nos dias seguintes algumas travessuras, mas tudo mais tranquilo. A Ruth manteve o seu
trabalho de amor e foi fazendo a transferência de cheiros, foi relatando o dia a dia dos seus
meninos e foi dizendo:

“…há mais momentos positivos do que negativos”

E com o tempo só recebia a informação que me enchia o coração:

“POSITIVOOOO”

Na segunda visita, encontrei um lar mais leve, tranquilo, o Angel recebeu Reiki no seu
esconderijo, a Neymeria veio cumprimentar-me, a Iris andou de volta de mim e esfregou-se
nas minhas mãos. A Ruth com outro semblante e ânimo, colocou-me uma série de questões
e fiquei muito sensibilizada, pela sua dedicação. Resolveu iniciar-se no Reiki para ajudar os
seus animais, futuramente com formação de Reiki em Animais, quer ajudar animais em
Abrigos.
A história linda continua, com relatos da Ruth que mencionou não se ter apercebido do
cansaço que tinha, até à visita, que esteve quase a deitar a toalha ao chão, que ainda não
está perfeito, mas que a Iris está definitivamente adoptada.
Que adoptou a Iris para a ajudar, mas que a Iris a ajudou também
Mais uma experiência que me fez crescer e à qual agradeço a esta família linda, a
possibilidade de ter partilhado todos estes momentos.

Helena Rocha
(Rede de Voluntários de Reiki em Animais em Portugal)