Doris

Conheci a Doris quando estava a fazer o estágio de Auxiliar de Veterinária, em 2019.

Estava no consultório enquanto o médico veterinário iria fazer o exame físico. A Doris aproximou-se de mim e comecei a fazer-lhe festas e de imediato o Reiki começou a fluir. O exame foi todo feito enquanto eu lhe dava Reiki. A certa altura a tutora comentou com o médico veterinário o facto de nunca ter visto a sua menina tão tranquila e deixar ser examinada sem quer fugir. A resposta do médico veterinário, foi que eu fazia Reiki. Nessa altura percebemos que tínhamos uma amiga em comum que também faz Reiki em Animais, a voluntária Fátima Cunha Velho.

A Doris tinha uma rotura de ligamentos e estavam a aguardar a evolução para decidir fazer ou não intervenção cirúrgica.

Depois de falar com a Fátima, ela sugeriu à tutora, que a Doris recebesse Reiki numa tentativa de evitar a cirurgia.

Foram 11 sessões, com um percalço pelo caminho, quando a Doris se magoou, mas evitou-se a cirurgia.

Alguns meses fui de novo contactada pela tutora da Doris. Tinha rasgado o tendão de outra pata e iria fazer cirurgia. As primeiras 3 sessões foram antes da cirurgia pois ela estava com muitas dores e dificuldade em andar. Após a cirurgia fez 10 sessões e a recuperação foi total.

Estes episódios, cativaram a tutora da Doris, que percebeu os benefícios que o Reiki deu à sua cãopanheira.

Rosa Clara Correia